quarta-feira, 22 de setembro de 2010

ESTÁ NA AGULHA


 Boa tarde minhas queridas amigas, Estou morrendo de saudades, Mas o tempo é curto  Enquanto a Antonia não voltar para me ajudar no trabalho de casa, fica dificil. Mas mesmo assim estou com um trabalhinho na agulha, é um  xale com o PONTO ARANHA e a lã Bambino, Muito gostoso de fazer. O resultado esta ficando bom.




 Ontem fui buscar um cachorrinho para dar banho e para minha alegria ao lado da casa tinha uma loja de aviamentos. Adivinha? Não resisti. Será que alguém totalmente viciada em croche trico e afins, consegue resistir e não entrar para ver ???
E se entrar consegue sair sem levar um novelinho de lã, de linha uma revista, uma agulha,......a sei lá são tantas tentações !!!


 Esse  é o Leo, tem mania de dormir na última prateleira de uma pequena estante que esta no quintal.


 Esse é o Vitor, tem uma carinha que é um doce, né? Mas e terrível ..... Como voces podem ver, eles não cresceram no tamanho, mas na traquinagem  .... Ninguém segura, São terríveis.

BEIJOS




5 comentários:

Jardim do Croche - Jeanne disse...

Que mesclado bonito o desta lã, está ficando muito lindo. Não sabia que este ponto se chamava ponto aranha, até que lembra mesmo.
Falando em armarinhos, nossa!!! que dificuldade de resistir, só passando de olhos fechados e sem saber que tem um ali.
Adoro os teus cachorros, faça um cafuné neles por mim.
Bjs.
Jeanne

Mari Artes & Família disse...

Tem sorteio do Blog Mari Artes e Família em parceria com a ClickFios.com.

Mesmo quem não tem blog pode participar... confira!!!

www.marianasantosvb.blogspot.com

Roseli Turcinski disse...

Lindo este trabalho que vc está fazendo. Todas nós que adoramos croche e trico ficamos alucinadas quando visualizamos uma loja com lãs e linhas, somos normais kakakaka.
Muita saúde e paz.
Beijos.

Elaine Carlini disse...

A cor é linda. Vai ficar muito bonito. E os cães, que vida heim. Bom final de semana. Bjso Elaine Carlini

anjoartes disse...

Ola Miriam!


Metamorfose dos encantos
Encaixe dos sentimentos
Delicadezas se ondulam em flores
Nas asas da imaginação
Seu sorriso, meu disfarce
Me perco no equinócio do seu florescer
Num canto bem adubado do meu coração
Outra semente germina
Pulula em vida pós-inverno
De begônias e hortênsias
Ornando meu caminhar.
Quem hibernou, involuntário
Ao saltar para a primavera
Encontra suave brisa
A refrescar a tez acalorada febrilmente.
Enfim vitória de uma semente
É primavera chegando
A esperança renascendo
O colorido tingindo
O caminho do passante
Desencasula... para a vida
Desacrisola... para a maturidade
As forças da natureza me deixam e êxtase
Momento de recomeçar
Floreça em mim a primavera de minh'alma
As lágrimas transformem-se em suave brisa
Ou num orvalho manso a regar meu coração...
Estação das flores dentro de mim,
Reaja ao inverno sequioso dos sonhos meus
E brotem novos sonhos
Novas forças,
Nova vontade de sonhar.
Caminho lentamente, mas com firmeza
Esqueço o que doeu
Apago o traço da dor
Aborto a palavra saudade
Construo ruas de felicidade
Onde dançarei a dança da paz
Com o arco-iris a brincar
Ao vento vão os pensamentos
Novos sonhos, novos alentos
O tempo... ah, o tempo! Meu íntimo confidente,
A primavera me trouxe.
Um dia novo está surgindo
Um sonho novo me envolve
Vida nova...
Saúde...
Paz...
Enfim, a primavera me beija a face.

Por
Alice Poltronieri

Bom domingo

Beijos...

Angela